Google Earth ajuda arqueólogo a encontrar ruínas de 2 mil anos

Impedido de usar aviões ou helicópteros, David Kennedy utilizou recurso e foi bem-sucedido

O arqueólogo David Kennedy, da Universidade do Oeste da Austrália, encontrou na tecnologia a solução para driblar um grande problema. Acostumado a usar helicópteros e aviões para estudar a península ibérica Arábica, mais precisamente na Jordânia, ele esbarrou na resistência do governo da Arábia Saudita, que não libera o seu espaço aéreo com a mesma facilidade. Então foi o momento de utilizar um outro recurso: o Google Earth. E o resultado não poderia ser melhor.

David Kennedy conseguiu não só navegar no interior das fronteiras sauditas, mas encontrou 400 estruturas de pedra cuja existência nem imaginava. “Não dá para vê-las de forma discernível no nível do chão, mas quando você sobre algumas centenas de metros, ou usa um satélite, que é ainda mais alto, elas aparecem com muita nitidez”, declarou à imprensa.

A superfície homogênea da areia, para ele, ainda esconde muitas surpresas. “Nós costumamos pensar na Arábia Saudita como um deserto, mas há um baú de tesouros arqueológicos que precisa ser identificado e mapeado.”
As estruturas, até então, são vinculadas a tribos nômades, ancestrais dos atuais beduínos, e têm algo entre 2 mil e 9 mil anos, o que as torna milênios mais antigas que a ascensão do islamismo (o profeta Maomé só nasceria por volta do ano 570).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s