Alunos do ICMC (Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação) da USP (Universidade de São Paulo), em São Carlos, criaram um projeto, intitulado Robosquadrão, que foi escolhido como um dos finalistas da sétima edição do programa Campus Mobile – concurso de ideias e soluções para mobile. O protótipo é um game onde o jogador pode aprender uma habilidade, treinar, lutar, cooperar, resgatar ou curar um robô virtual.

Projeto

A autoria é de Eleazar Braga, Gabriel Simmel e Óliver Becker, participantes de um grupo chamado Fellowship of Game – voltado para desenvolvimento de jogos.

Os robôs não são controlados diretamente. Para que isto aconteça é necessário criar um código para que ele possa se movimentar. Cada fase demanda uma nova tarefa, que precisa ser codificada e inserida no script. Assim, é possível que o robô dê mais um passo, realize uma missão e tenha um novo aprendizado.

O objetivo da iniciativa é promover o contato dos jovens com a programação de um jeito mais atraente e inclusivo. Os alunos desenvolveram o jogo direcionado para adolescentes que estão no ensino médio, que poderão ser estimulados a aprender os primeiros conceitos básicos de programação.  O Robosquadrão está disponível para jogar online. Para fazer o acesso, basta acessar o site: https://galbrato.itch.io/robosquadrao.

Campus Mobile

A competição de ideias para plataformas mobile encontra-se na fase final. Ao todo, 64 propostas de todo o país foram selecionadas nas categorias diversidade, educação, smart cities e smart farms. Quem conseguir passar por todas as fases do Campus garante um prêmio de R$ 6 mil. Os alunos que se destacarem e forem os melhores em cada categoria ganharão uma viagem, em setembro, para o Vale do Silício, São Francisco, Estados Unidos – considerado um dos maiores polos de tecnologia do mundo. Lá, os vencedores realizarão várias atividades de imersão em tecnologia.

Fonte: Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo)