CNH digital passa a funcionar em fevereiro

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou no dia 25 de junho a CNH-e – Carteira nacional de Habilitação Eletrônica. O documento, que passa a valer a partir de fevereiro, terá o mesmo valor jurídico da versão impressa, que, vale ressaltar, não deixará de ser emitido.
A boa notícia fica para os motoristas mais esquecidos que, caso não possuam a versão impressa, poderão recorrer a digital e, assim, evitar multa. A CNH-e poderá ser apresentada através do celular, sendo comprovada por meio da assinatura eletrônica ou QR Code, e estará disponível para Smartphones.
De acordo com o Ministério das Cidades, os agentes de trânsito poderão consultar dados do documento através de um app de celular, que já está em fase de testes. Além disso, o documento digital será eficaz contra fraudes.
Para utilizar e, inclusive, bloquear a CNH-e, o motorista deve fazer um cadastro no Portal de Serviço do Denatran com um e-mail com certificado digital ou por meio de seu endereço eletrônico, no balcão do Detran.