O e-commerce, que já conquistou seu espaço de venda para consumidor final, abre espaço agora para lojas virtuais entre empresas, atividade conhecida como B2B (business to business).

A Vertis, empresa que constrói plataformas para o comércio eletrônico, afirma que o crescimento do interesse se dá entre grandes e pequenas empresas. O custo de um e-commerce, para empresas com essa demanda, acaba sendo bem menor do que o de contratar e treinar uma equipe para vendas.
Além disso, o modelo expande o alcance geográfico de vendas, possibilitando à marca atingir totalmente seu mercado potencial. Possibilita ainda a venda fora do horário comercial, inclusive em feriados e finais de semana. Para os compradores, a facilidade em saber os preços, impostos, agilidade na reposição de estoque e posição de envio do pedido são as vantagens mais atraentes.

Fonte: Estadão