Depois de ouvir alguns relatos empolgados de amigos que estavam se divertindo com as facilidades que a Rappi providenciava eu resolvi testar. Aqui eu conto minha experiência – não como propaganda -como exemplo de estratégia de retenção. Se você tem um grande negócio tem um exemplo interessante a ser seguido. Se você tem um pequeno negócio talvez valha a pena se associar a alguma plataforma (como a própria Rappi) para conquistar clientes com um custo de aquisição menor.

Para quem não conhece, a Rappi é um “super-aplicativo” onde você pode pedir delivery de:

  • Comida – Concorre com iFood, Uber Eats, etc.
  • Supermercado – Concorre com Shopper, Now, Faz Mercado e Pão de Açucar.
  • Farmácias – Concorre com Farmadelivery, Onofre, etc.
  • Dinheiro – a Rappi saca o dinheiro e você paga com seu cartão de crédito a uma taxa de 4%
  • Entregas – Você pode pedir para um motoboy entregar qualquer coisa, concorre com Loggi.
  • Qualquer coisa – Você diz o que quer, onde é possível comprar, a Rappi vai lá e compra com uma taxa de 14%
  • Patinetes Grin (você desbloqueia no próprio app da Rappi), GetNinjas (orçamentos de EletricistaPintorEncanadorChaveiro, etc.), Parafuzo (agendamento de Faxina) Singu (agenda serviços de Cabelos e Depilação na sua casa), Petz (Rações para animais), SmartSpa (Massagem), Moura (Bateria para o seu carro), etc.

O conceito de super aplicativo deve se tornar mais popular em breve, o WeChat na China é muito mais do que um app de mensagens, você faz várias compras ali dentro. E o Facebook talvez migre para esse modelo consolidando Facebook + Messenger + Whatsapp, tem algumas pistas sobre isso na carta que publicou no começo desse ano.

O preço de entrega varia bastante, há entregas gratuitas, de R$ 4,99, de R$ 10,90, de R$ 14,90, etc.. Mas você pode assinar o Rappi Prime, por R$ 19,00 mensal ou R$ 150,00 anual (R$ 12,50 / mês), você tem entregas gratuitas em todo pedido acima de R$ 20,00.

Fazendo as coisas acabei assinando o Prime já que em 2 pedidos eu já recuperava o valor investido.

Além de permitir comprar várias coisas de um único lugar a Rappi muitas vezes tem promoções de cashback (o que faz ela concorrer também com Meliuz). Você compra alguma coisa acima de um determinado valor (geralmente de R$ 80,00 a R$ 150,00) e recebe de 30% a 40% de volta (geralmente limitado a um valor de R$ 10 a R$ 100) em Rappicréditos.

Esses Rappicréditos de cashback geralmente tem prazo de validade de uma semana, mas se você criou o hábito de pedir comida ou mercado pelo menos uma vez por semana acaba se tornando fácil aproveitar os créditos. Eu já comi de graça uma vez essa semana e aproveitei outro desconto para pedir supermercados.

Em 9 de abril começaram um programa de fidelidade, você começa como Bronze e todas as compras dão pontos: R$ 1,00 = 1 ponto. Se você for Rappi Prime ganha o dobro de pontos, se pagar com cartão ganha mais 50% de pontos. Basicamente todas as minhas compras começaram a ter 2,5 pontos por R$ 1,00.

A partir de 1200 pontos você se torna Prata, 4000 pontos Ouro e 10 mil pontos Diamante. O período para coletar os pontos vai até 30 de junho, se eu terminar o período como Ouro eu começo o próximo período (1 de julho até 30 de setembro) sendo Ouro e preciso fazer mais 4000 pontos até o final do próximo período para manter esse benefício para o período seguinte. Você também pode ganhar pontos com Missões (eu ganhei 600 pontos fazendo 6 pedidos em 3 dias).

Atualmente meu nível é Prata, os benefícios mais interessantes (pra mim) são os seguintes:

  • 2 Entregas grátis (interessante para pedir algo menor que R$ 20,00)
  • 2 Pedidos com 20% de cashback em supermercados (limitado a R$ 30,00)
  • 1 prêmio a cada 1000 pontos (em geral esse prêmio é um crédito próximo de R$10,00) em Rappy Pay

Em função dessas gamificações em Abril eu já ganhei:

  • R$ 217,47 em Rappi Créditos
  • R$ 31,00 em Rappi Pay

Não paguei nenhuma entrega por ser Rappi Prime e aproveitei outros descontos e promoções.

O maior risco é você gastar com o que não precisa, como estou fazendo compras para a família e pedir delivery de comida * já era um hábito que eu tinha, não sinto que estou gastando mais do que anteriormente, tenho a sensação que desses quase R$ 250,00 de créditos pelo menos uns R$ 150,00 foram economias reais.

* Existem muitas opções saudáveis de delivery atualmente em qualquer app entrega de comida, eu geralmente peço algo que não seja frito e que tenha legumes juntos e não peço sobremesa nem refrigerante, já perdi mais de 10 quilos esse ano assim.

O valor em Rappi Pay também pode ser usado para pagar refeições presencialmente lendo um QR Code:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Com essa opção a Rappi começa a competir também com as maquininhas de pagamento por cartão, se você não possuir saldo no Rappi Pay ela faz uma transação no cartão registrado no aplicativo. Permitir pagamento direto no app é outro recurso comum dos super aplicativos. No Brasil o iFood e Mercado Pago possuem recursos similares.

Já fui um usuário assíduo do iFood e dos seus cupons, passei por um relacionamento passageiro com o UberEats durante uns meses que recebi entregas gratuitas. Mas confesso que estou vivendo um caso de paixão com a Rappi uma vez que a opção de comprar em mercado e farmácia ampliam minhas possibilidades de usar os descontos.

Olhando esse mercado mais de perto é fácil entender porque o Glovo saiu do país, o usuário é muito suscetível a preços e descontos uma vez que a oferta é comoditizada. O que a Rappi fez foi criar uma oferta mais exclusiva (maior portfólio de produtos) e combinar todas as vantagens dos seus concorrentes (entregas gratuitas, cupons, cashback, 2 por 1, descontos, tempo de entrega, etc.).

Quer testar a Rappi? Use o meu código b273406917 (ou clique aqui) e comece com R$ 100 de créditos para usar em entregas. Teve uma experiência ruim no passado? Eu mesmo instalei em agosto de 2018 e só voltei a usar em fevereiro desse ano. Vale a pena testar, a impressão que tenho é de que melhoram muito.

5,5 milhões de brasileiros trabalham entregando mercadorias, esse número corresponde a 23% dos autônomos no país. 90% deles utilizam apenas plataformas digitais para fazer entregas, se depender da guerra dos aplicativos esse número só tende a aumentar.

O modelo parece daqueles que nunca vai dar lucro? É preciso entender que existem diversas fontes de receita aqui. Uma parte da margem das lojas fica com a Rappi, se o atual Custo de Aquisição de Clientes (CAC) do lojista for maior que a taxa da Rappi ele aceita pagar de bom coração. A negociação do adiantamento / taxas da pagamento também fica com a Rappi uma vez que não tem maquininha de cartão de crédito nas transações e promoções que envolvem Rappi Prime e Cashback. No momento ainda não deve estar lucrativo? É provável que não, mais quanto maior a fidelização maior é o valor da Rappi para os lojistas.

No momento que escrevo esse artigo o ranking de Gastronomia e bebidas da App Store mostra o iFood em 1º lugar, Uber Eats em 2º e Rappi em 3º. É uma disputa acirrada, iFood já faz parte do vocabulário popular e possui o maior portfólio de restaurantes, o Uber Eats conta com espaço gratuito de propaganda no Uber, a Rappi está comprando usuários com descontos e pelo menos no meu caso essa estratégia está dando muito certo.

Edney Souza, no Linkedin.