Unidade será inaugurada em agosto de 2016 na Vila Madalena

               O Brasil é líder absoluto em todos os rankings de empreendedorismo, no entanto, segundo analistas, falta criatividade e plano de negócios. No país, metade das empresas fecham as portas após quatro anos. Visando capacitar e estimular o desenvolvimento econômico do setor, a Escola Britânica de Artes Criativas (EBAC) chega à São Paulo em agosto.

                Estima-se que o setor de economia criativa do Brasil é responsável por 2,84% do PIB Brasileiro, ou mais de R$ 140, 37 Bilhões. A área registrou um crescimento de 90% nos últimos 10 anos, e dá sinais de que não vai parar por aí. Segundo Rafael Steinhauser, empresário e um dos responsáveis pela escola, é necessário estimular a economia criativa: “Esta é uma economia que agrega valor. Esta é não somente uma necessidade no Brasil, mas um desejo dos jovens”.

ebac.jpg

Edifício da EBAC – Foto: Divulgação

                O acesso, no entanto, não será feito de maneira convencional. Os diretores da escola escolheram um modelo semelhante ao britânico. Dessa maneira, será necessário que os alunos apresentem histórico escolar e compareçam a diversas fases de entrevista.

                De acordo com Steinhauser, os diretores da EBAC buscam, por meio de parcerias com iniciativas públicas e privadas, incluir programas de bolsas de estudo, visando custear não somente o curso, como também o material e deslocamento do estudante. “Nossa preocupação também é não nos convertermos numa escola de elite. Queremos que uma porcentagem de alunos seja bolsista e tenha acesso às mesmas oportunidades e ensino que os pagantes”, explica Rafael.

                Confira aqui alguns dos cursos oferecidos pela EBAC:

http://www.ebac.art.br/courses/?course_type=268#cursos-tecnicos

Fonte: Hypeness