No último dia 6, a multinacional americana Apple lançou, em parceria com o banco Goldman Sachs, o novo cartão de crédito virtual da marca. Anunciado em março desse ano, o cartão chega com o intuito de revolucionar a forma de consumo e ajuda a Apple a diversificar suas vendas de dispositivos.

Com o objetivo de atrair os usuários de iPhones, a companhia oferece um cartão que garante 2% do dinheiro de volta em compras feitas pelo Apple Pay, sem taxas. Além disso, a multinacional lançou, em conjunto com o cartão, um aplicativo para gerenciar as finanças, que garante a privacidade de dados dos usuários.

O cartão

Projetado para funcionar com o iPhone, os usuários devem solicitar o Apple Card através do app Wallet. Segundo a Apple, após alguns minutos, se aprovado, o usuário já poderá fazer compras em lojas, websites e aplicativos de todo o mundo.

Através do aplicativo também será possível acessar informações como saldo e todos os registros de transações, além de relatórios mensais que exemplificam os hábitos de consumo do usuário, ferramenta que promete auxiliar no gerenciamento de gastos.

Com suporte 24h, sete dias por semana, através do app Mensagens – disponível apenas em dispositivos da Apple – o cartão estará disponível para apenas alguns usuários, que começaram a receber convites desde a última terça-feira, 6.

Além do digital, a Apple oferece a versão física do cartão, feito em titânio e emitido pelo banco Goldman Sachs. A bandeira é Mastercard, mas o funcionamento do cartão é diferente do comum: sem numeração, código de segurança, data de validade ou assinatura, a empresa oferece um código de identificação a cada transação realizada. Para acessar as informações, é preciso utilizar o aplicativo Wallet no momento da compra. Esse sistema foi criado com o intuito de aumentar a proteção dos usuários e evitar que informações pessoais sejam vazadas.

Sem juros

Além de todas as vantagens, a Apple afirma que o novo cartão será livre de taxas. Os únicos juros cobrados serão adicionados se o usuário pagar um valor menor do que o total da fatura, ou seja, taxas de anuidade, atraso no pagamento ou estouro do limite não serão aplicadas.

Para facilitar o cálculo da fatura, no caso de juros aplicados, o Wallet mostrará uma estimativa dos encargos proporcionais que serão pagos, de acordo como valor do pagamento. Além disso, o Apple Card exibirá, também, sugestões de “pagamentos inteligentes” que ajudarão o usuário a quitar a dívida mais rapidamente e sem pagar tantos juros.

O cartão terá uma única data de vencimento universal, o último dia do mês, mas será possível agendar pagamentos semanais e ativar lembretes.

Gerenciando os gastos

Apple Card no aplicativo Wallet. Foto: Divulgação/Apple.

Apple Card no aplicativo Wallet. Foto: Divulgação/Apple.

A partir do Machine Learning (Aprendizado de Máquina), o sistema do Apple Card vai organizar relatórios que demonstram, em detalhes, os hábitos de consumo do usuário.

Os relatórios serão organizados e identificados de acordo com o tipo de despesa: “Alimentos e Bebidas”, “Compras” e “Entretenimento”. Cada um será diferenciado por uma cor, para facilitar a leitura do gráfico sobre os maiores gastos realizados.

Segunda a Apple, os resumos dos pagamentos semanais e mensais têm como objetivo estimular os usuários a manterem uma vida financeira mais saudável.