Autor: InteligenciaInovacao

Decreto do Plano Nacional de Internet das coisas é publicado no Diário Oficial da União

O Decreto nº 9.854, de 25 de junho de 2019, que institui o Plano Nacional da Internet das Coisas  foi publicado na última quarta-feira, 26, no Diário Oficial da União. O Plano é uma iniciativa do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações), do Ministério da Economia e do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social) – em conjunto com a sociedade civil: empresas, academia, agências de fomento e outros. A publicação do decreto é um dos pilares da Estratégia Brasileira de Transformação Digital (E-Digital), instituída pelo Decreto 9.319, de 21 de março de 2018, e apresenta importantes mecanismos para o fortalecimento do ecossistema de inovação nacional e para o desenvolvimento de projetos de IoT. Entre outras determinações, o documento dá mais clareza e a segurança jurídica necessária para que, em prol da sociedade, o setor produtivo possa, por exemplo, implementar soluções com maior eficiência e previsibilidade. Oportunidades Para o secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTIC, Paulo Alvim, a...

Leia Mais

Supercomputador da Petrobras é o maior da América Latina

O supercomputador Fênix, da Petrobras, foi listado entre os 500 maiores do mundo e é o maior da América Latina. A lista da organização Top500.org coloca o Fênix na 142º posição. O ranking é montado de acordo com a performance da capacidade de processamento de dados das máquinas. O computador conta com 55.296 gigabytes de memória e Central Processing Unit (CPU) com 48.384 núcleos de processamento. Foi feito pelo fabricante multinacional de origem francesa Bull, o que dobra a capacidade de processamento de dados geofísicos da Petrobras. Segundo o gerente geral de Geofísica da empresa, Jonilton Pessoa, figurar na lista é importante para mostrar que a estatal se mantém atualizada tecnologicamente. “Na licitação, nós especificamos a capacidade que a gente queria para processar o nosso algoritmo. A lista [Top500] vai dar nos um dimensionamento quanto ao nível de participação nossa no cenário mundial. Para a América Latina, somos os primeiros. Então, a gente é uma companhia que tem uma...

Leia Mais

Brasileiros desenvolvem biossensor para diagnosticar Zika

Uma tecnologia de baixo custo para diagnosticar de forma rápida e precisa o vírus Zika foi desenvolvida por pesquisadores ligados ao Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) sediado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Os Resultados da pesquisa foram publicados nas revistas Scientific Reports e Talanta. E o que impressiona é que o exame com uma gota de urina faz o diagnóstico preciso. Biossensor portátil O grupo, liderado por Talita Mazon, do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, em Campinas, desenvolveu um biossensor portátil, econômico e simples de usar – ideal para aplicações no ponto de atendimento. O custo estimado do dispositivo é de R$ 450. Uma placa de circuito impresso comumente usada em aparelhos eletrônicos foi modificada pelos cientistas, que elaboraram um compósito de óxido de zinco e grafeno para imobilizar um anticorpo contra a proteína NS1 do Zika em um eletrodo. A placa biossensora mostrou alta...

Leia Mais

Entenda como funciona o sistema blockchain

Era 2008 quando a ideia da bitcoin, criptomoeda utilizada para transações virtuais, foi publicada na internet. Mas, para que ela pudesse ser utilizável, era necessária uma base para evitar a duplicação indevida do dinheiro digital. Por isso, o próprio idealizador da moeda, identificado na internet apenas como Satoshi Nakamoto, pensou na tecnologia blockchain. Ela é um livro-razão que funciona com uma rede de blocos virtuais com informações. Cada nova informação é gravada e vinculada à antecedente, de modo a tornar-se, teoricamente, imutável. Nakamoto desenvolveu a ideia durante uma crise econômica de nível global – puxada pela grande crise de 2008 nos Estados Unidos. Por conta disso, um novo cenário bancário chamou bastante a atenção dos grandes empresários Um dos principais atrativos das transações realizadas com bitcoin é o fato da moeda ser descentralizada. Isso significa que a transferência é feita de maneira direta – sem qualquer intermediário, como bancos ou instituições reguladoras. A moeda também não é fiscalizada por governos, uma vez que funciona de forma independente...

Leia Mais

Startup de idiomas é alternativa para quem quer aprender inglês

O smarthphone tem se tornado um aliado da vida moderna. Atualmente, é possível fazer de tudo com o aparelho, desde um simples pedido de comida até um curso complexo à distância. A tecnologia também tem sido utilizada no ensino de idiomas. Nos aparelhos, há inúmeras opções de aplicativos – pagos e gratuitos – com uma variedade de exercícios para complementar o estudo de línguas. Mas não pense que apenas esse método basta para sair falando qualquer idioma fluentemente do dia para a noite. Inovação Para Kadu Nogueira, co-fundador da GO15 – startup de tecnologia para área de ensino – as pessoas que querem aprender inglês através da tecnologia precisam de uma estrutura inovadora que seja diferente de qualquer outra solução tradicional. “O GO15 criou um ambiente ideal para aprender inglês. Nele, o aluno navega em um ambiente no qual ele consegue compreender sua participação no processo desde o início. Além disso, recebe ‘pílulas’ diárias de conteúdo com 15 minutos...

Leia Mais