A GreenPlac, unidade do grupo que produzirá madeira certificada, é a planta industrial mais moderna do país, ressalta José Roberto Colnaghi, da Asperbras

Água Clara, cidade de 15 mil habitantes, no Mato Grosso do Sul, vai ganhar a mais moderna fábrica de MDF do Brasil. A GreenPlac, subsidiária do Grupo Asperbras, será inaugurada oficialmente em abril de 2018, após um investimento que supera os R$ 600 milhões, nos últimos quatro anos. O CEO José Roberto Colnaghi, da Asperbras, destaca que a companhia trouxe ao país a tecnologia alemã da Siempelkamp para produção de placas de madeira de média densidade.

Todos os números da GreenPlac são superativos. Ela está instalada em uma área de mais de 500.000m², com 40.000² de área construída. Deverá produzir, inicialmente, 250 mil metros cúbicos de MDF por ano. Suas instalações foram preparadas para receber mais duas linhas de produção. Sem necessitar de uma ampliação física, a unidade produzirá, brevemente, outros 650 mil metros cúbicos de MDF anuais.

A fábrica, construída em Água Clara, em meio a uma vasta região de floresta plantada, recebeu seus componentes industriais diretamente da Alemanha. Foram 450 contêineres de máquinas e equipamentos que compõem o processo de produção, totalmente automatizado. Sua operação depende da participação de 200 técnicos e operários, que receberam treinamento específico, por meio de uma parceria com o Senai de Três Lagoas (MS). Deverão ser gerados outros 500 empregos indiretos.

“A GreenPlac está mudando o perfil da região, com mais empregos, aumento da movimentação no comércio e na arrecadação de impostos”, destaca José Roberto Colnaghi, da Asperbras. “Além disso, é um empreendimento sustentável, baseado em plantações, que ajudam a reduzir a emissão de carbono, e que utiliza uma matriz energética limpa, a biomassa”, destaca.

A fábrica de MDF irá utilizar energia gerada por uma termelétrica que funciona a partir de biomassa. Também pertencente ao grupo, a usina, em Guarapuava (PR) utiliza como matéria prima os rejeitos de madeira da própria fábrica, em um sistema de autossuficiência e que produz energia limpa. A venda dessa produção energética no Paraná gera recursos empregados para a compra de eletricidade no mercado do Mato Grosso do Sul.

DOMÍNIO DE TODAS AS ETAPAS

A iniciativa da Asperbras em investir na produção de MDF surgiu a partir da constatação de que eles já dispunham da matéria prima necessária, a madeira. No caso, o eucalipto plantado em suas fazendas de reflorestamento na região. Para compor a receita da produção industrial, faltavam ainda outros componentes: a tecnologia necessária, a energia para movimentar as máquinas e uma fonte abundante de água.

“Hoje, nós temos a terra e o eucalipto plantado. Temos também fontes naturais e poço artesiano, que produz água com índice de pureza elevada. Adquirimos uma usina de biomassa, que gera a energia necessária à fábrica e trouxemos a melhor tecnologia existente para industrialização do MDF”, assinala José Roberto Colnaghi.

Ao reunir todos os componentes, o empresário aponta para uma característica de seu modo de tocar os negócios. “Nós gostamos de dominar a operação de A a Z. Cortamos o eucalipto que nós mesmos plantamos, transportamos e damos sequência com o processo, na fábrica”.

No caso da GreenPlac, o único componente do processo industrial que ainda não é produzido pela própria empresa é a resina, utilizada para colar as placas de MDF, mas já existem planos para mudar essa situação. “Já faz parte dos nossos planos ter uma fábrica de resina. A partir da consolidação das atividades da GreenPlac em Água Clara, teremos também nossa própria produção de resina”, assevera José Roberto Colnaghi.

ONDE TUDO COMEÇOU

José Roberto Colnaghi, CEO do Grupo Asperbras, explica o sucesso da empresa por meio de uma combinação de trabalho, humildade e respeito ao próximo, fórmula herdada do pai. “Nós trabalhamos para manter o lucro sem prejudicar o fornecedor e o cliente”, disse

A história da companhia teve origem em uma iniciativa familiar. Quando Francisco Colnaghi abriu uma pequena loja de implementos agrícolas, em Penápolis (SP), batizada com o sobrenome da família, há mais de 50 anos, não imaginava o futuro longevo e de sucesso que a empresa teria. Naquele período, o Brasil viveu uma fase de grande crescimento econômico. A empresa da família Colnaghi acompanhou esse movimento tornando-se um dos maiores grupos empresariais do país. Atualmente, conta com cinco mil funcionários e atua em três continentes.

Após o falecimento do fundador, em 1985, a empresa mudou de nome para Asperbras e passou a ser administrada pelos filhos, José Roberto Colnaghi e Francisco Carlos Jorge Colnaghi. Naquela ocasião, já era reconhecida não só como revendedora, mas também como fabricante de tubos de PVC e por rotomoldagem para a irrigação de lavouras.

Hoje o grupo atua em um leque de atividades na indústria, agronegócio e serviços que incluem,  atualmente, além da produção de tubos e conexões em PVC e por Rotomoldagem, o grupo também atua nas áreas de tecnologia industrial e construção; geologia e mineração; indústria alimentícia; empreendimentos imobiliários; concessionárias de veículos, até chegar aos painéis de madeira certificada.