InstagramO uso das redes sociais na divulgação das grandes marcas passa por uma revolução. Nos últimos três anos, a presença das grandes marcas no Instagram  cresceu 2.000%. No Youtube, a alta foi de 800%, conforme o estudo Mídias Sociais 360º, da Fundação Armando Álvares Penteado (Faap) e Sociabakers.

O levantamento, que vem sendo realizado desde 2014, mostra que as empresas descobriram as mídias sociais, mas estão mudando o foco delas. Inicialmente, o Facebook concentrou a maior parte da atenção, mas essa situação vem mudando vertiginosamente.

Atualmente, o Facebook ainda e a rede mais procurada, mas há uma tendência de queda, devido ao crescimento exponencial de outras redes. Especialistas em mídias digitais apontam que a mudança em curso não constitui um modismo, pois as redes se constituíram em canal de comunicação para as companhias.

DECLÍNIO DO FACEBOOK

Ao longo dos últimos três anos, cresceu o número de fãs do Youtube, Instagram e Twitter.  Houve expansão também no Facebook, mas ela foi menor, na ordem de 34%. Especialistas em marketing digital identificam um certo cansaço em relação ao Facebook, onde, atualmente, há um excesso da presença das marcas.

No início da pesquisa, em 2014, as empresas estavam ainda começando a perceber a força das redes sociais. Naquela época, o Facebook constituiu-se como a plataforma de redes sociais mais amigável ao propósito de divulgação corporativa.

O relatório mais atual aponta para uma tendência de queda, devido ao aumento de acessos no Youtube, rede que registrou crescimento de cerca de 800% na utilização pelas marcas. Em média, obteve  149 mil inscritos.

Já o Instagram chegou ainda mais longe. Superou a a casa de um milhão de seguidores por marca de empresa. Isso aponta para um crescimento de mais de 2000% durante o período de  três anos.

Esses fatores indicam que não é imprescindível estar em todas as redes ao mesmo tempo mas, a cada dia, cresce a importância da escolha estratégica sobre quais redes devem ser priorizadas.