Pesquisadores americanos criam mini robôs que conseguem correr, voar e comunicar com profissionais de emergência

Robôs que medem até 10 cm, custam entre US$10 e US$100 e podem ser descartados após serem usados, estão sendo desenvolvidos por pesquisadores da Universidade da Califórnia, Berkeley. Os mini-robôs conseguem correr, escalar, voar e também podem se comunicar com profissionais de emergência. A pequena estatura dos dispositivos traz vários benefícios, eles são mais baratos e mais ágeis em uma situação de emergência do que robôs maiores. Além disso, os robôs pequenos podem ser descartados em lixo comum sem problema nenhum.

Os mini-robôs têm podem ser usados em situações de perigo variadas. Eles são especialmente relevantes na costa da Califórnia para comunicarem perigos de terremotos, como também poderiam servir para colaborar nos resgates. Pequenos robôs com sensores poderiam também ser utilizados para detectar vazamentos de produtos químicos em refinarias de petróleo.

Os pesquisadores do projeto também criaram o Miniroach, um robô de seis “patas” que consegue se mover três centímetros por segundo e tem o tamanho de uma moeda. Além desse projeto, os idealizadores estão criando uma versão maior desse robô, o Velociroach, que consegue se mover cinco metros por segundo. A novidade mais recente é a habilidade dos robôs de colaborarem entre si.

dailymail.co.uk

dailymail.co.uk

A estrutura dos robôs é inspirada nos corpos de lagartos e insetos, e por isso eles conseguem manobrar e se moverem com velocidade. Outros módulos, como asas, também podem ser anexados aos robôs para aumentar a utilidade deles.

Fonte: IDG Now