Em fase de teste em Los Angeles e Chicago o serviço oferece vagas para garçom e segurança

A Uber, dona de um dos maiores aplicativos de mobilidade urbana do mundo, está trabalhando há alguns meses em um novo projeto. Buscando algo mais lucrativo em sua cadeia de aplicativos, a gigante da tecnologia se prepara para lançar o Uber Works para trabalhos temporários. Em fase de testes eles liberaram o uso em algumas cidades dos Estados Unidos.

O app funciona através de contratações sob demanda para uma série de trabalhos temporários em eventos e empresas. Já faz alguns meses que o projeto está liberado em Chicago, após um período de testes realizado em Los Angeles. É o primeiro projeto testado longe da sede, em San Francisco e dos holofotes do Vale do Silício.

Startup interna

O novo app está sendo gerido como uma “startup interna”, parecida com o serviço de entregas de comida, Uber Eats, e o Uber Freight, que liga as empresas interessadas em despachar cargas a transportadoras.

A lista de contratos independentes conta com cerca de 1.100 vagas, disponíveis nas funções de segurança e garçom. Esses serviços são – em sua maioria noturnos, nos finais de semana e fora dos horários de pico do serviço de transporte de passageiros –  seriam oferecidos aos motoristas que já trabalham com o Uber, como outra fonte de receita.

Liderança feminina

Está sob o comando desse novo app a veterana executiva da Uber, Rachel Holt, que hoje chefia a área de ‘novas modalidades’, que inclui bicicletas e scooters compartilhadas, após aquisição da startup europeia JUMP.

A Uber lança essa nova modalidade de serviço, de “negócio para negócio”, escapando do serviço de mobilidade urbana, para agradar novos investidores. A empresa prepara uma oferta inicial pública de ações (IPO) para 2019 avaliada em 120 bilhões de dólares, valor muito acima da avaliação mais recente, que foi de 76 bilhões de dólares.

Fonte: Exame, Folha de S. Paulo.