Em tese, o Transition conseguiria ir de São Paulo a Curitiba em duas horas e meia consumindo apenas metade do tanque de combustível

 

A startup Terrafugia, criada por estudantes do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (IMT), nos Estados Unidos, começou a pré-venda do seu carro voador. A expectativa da empresa é que o Transition, como foi batizado, chegue ao mercado americano em 2019.

Esse planejamento só foi possível com a ajuda da Gelly, empresa chinesa que, em 2017, comprou a startup americana, adicionando ela ao seu conglomerado que detém as marcas Volvo e Lotus.

Nessa primeira etapa, o veículo será comercializado apenas em território norte-americano. O carro voador pode ser encomendado pelo valor de U$279 mil – aproximadamente R$ 1,1milhão.  Pelo alto custo, os idealizadores não pensam em uma popularização rápida do automóvel e miram competir no mercado com empresas que vendem os aviões usados para transporte de carga.

Carro que vira avião, avião que vira carro

O Transition consegue se ‘transformar’ de carro para avião – e vise-versa – em 1 minuto com um clique de botão e, no modo carro, o veículo se torna híbrido, devido ao seu motor elétrico com potência de pouco mais de 100cv. Ele tem capacidade para 2 passageiros, autonomia de voo de 640KM, seu tanque tem capacidade para 76 litros, com consumo de 19L/h, alcança a velocidade máxima de 160Km/h e chega a altura máxima de 2.743 metros. Ele precisa de pista para decolagens e pousou, mas a empresa diz estar trabalhando nessa questão e, seu próximo modelo, o TF-2, vai realizar as decolagens e pousos verticalmente.

Assim como a Terrafugia, muitas outras empresas vinham disputando o título do primeiro carro voador. Entre elas, a holandesa Pal-V, que tinha prometido no final de 2017 entregar as primeiras encomendas do seu veículo, o Liberty, ainda em 2018, mas teve suas datas adiadas. Além dessas duas, algumas outras empresas mundo afora estão criando seus modelos de carros voadores.

VAHANA

A fabricante europeia de aviões Airbus, trabalha em um projeto de táxi voador sem motorista, no inicio seria necessário um piloto, mas, futuramente seria completamente autônomo.

CORMORANT

A empresa israelense, Urban Aeronautics, projetou seu avião como uma mula aérea para uso militar. Com um motor de helicóptero padrão, ele decola verticalmente. Sua propulsão vem de 2 ventiladores dentro de sua fuselagem e mais dois menores na parte traseira, criando o movimento dianteiro. Pode carregar até meia tonelada e chegar a 185km/h.

AEROMOBIL 3.0

A companhia da Eslováquia, AeroMobil, projetou um carro com asas que se desdobram para a decolagem. Seu combustível é a gasolina comum e ele tem o tamanha de um automóvel padrão. Ele pode decolar de qualquer superfície pavimentada ou faixas de grama com algumas centenas de metros de comprimento.

S2

A Joby Aviantion de Santa Cruz, na Califórnia, projetou um modelo para 2 passageiros, totalmente elétrico. O veículo conta com 12 rotores de inclinação espalhados pela asa e cauda. Com pouso e decolagem verticalmente, a aeronave pode atingir velocidades de até 320km/h.

Fonte: G1, Techmundo, Uol e agências internacionais.